PRÊMIO ACESSIBILIDADE E INCLUSÃO

ATITUDES QUE SÃO SHOW: EDUCANDÁRIO RECEBE PRÊMIO ACESSIBILIDADE E INCLUSÃO

Aplicativo desenvolvido por voluntários gaúchos  que dá voz para pessoas com deficiências é premiado

No dia 19 de dezembro  às 20h no Teatro da Associação Médica do Rio Grande do Sul – AMRIGS, entrada gratuita – o evento Atitudes que dão Show promovido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e esporte juntamente com o Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiências – COMDEPA por meio da Coordenadoria Geral de Acessibilidade e Inclusão escolheu  o Educandário São João Batista  para ser agraciado como Instituição Destaque  de Acessibilidade e Inclusão Social na área da Comunicação Alternativa.

O reconhecimento se deve ao desenvolvimento do aplicativo  gratuito Falaê de Comunicação Alternativa para pessoas com deficiências. A ferramenta foi criada a pedido da instituição em parceria com o Laboratório de Criatividade (CriaLab) do Tecnopuc e com funcionários do centro de P&D da HP Inc., além da PUCRS, Devopers e Leão Propriedade Intelectual. Essa ação conjunta tornou realidade um sonho antigo do setor de fonoaudiologia do Educandário.

Tudo começou com o projeto 40 days doing good (40 dias fazendo o bem), lançado mundialmente pela HP para seus funcionários. A proposta era resolver problemas de educação para camadas sociais mais vulneráveis economicamente. “Entramos com a ideia do aplicativo em função da demanda do Educandário, com quem já trabalhamos há tempo. Os aplicativos de hoje são pagos e os que têm download gratuito exigem taxa de manutenção. Como as famílias dessas crianças não têm condições de pagar licença de uso, nossa ideia foi desenvolver algo totalmente gratuito”, conta Edson Nery, gerente de programas da HP. Os aplicativos de comunicação alternativa mudam a forma de a pessoa com deficiência se relacionar com o mundo, oferecendo autonomia e independência na hora do indivíduo se expressar.

Cíntia Santos, Fonoaudióloga do Educandário há 15 anos, explica que o aplicativo possibilita constituir o sujeito enquanto pessoa com desejos, vontades e etc. para poder ser pronunciar. Ela tambémdestaca a importância do tratamento de fonoaudiologia, oferecido gratuitamente no Educandário, para desenvolvimento deste processo de comunicação, pois é durante a terapia que o paciente cria a sua forma de falar que pode ser realizada com o seu apontar, olhar ou piscar devido as suas dificuldades motoras, gestos que darão sentido as suas escolhas através do aplicativo. “Sem o acompanhamento de um fonoaudiólogo, paciente e familiares terão dificuldades de utilizar o aplicativo, por isso, entidades como o Educandário precisam de ajuda para ampliar e dar continuidade a estes atendimentos que não estão disponíveis na rede de saúde pública.” diz, Cíntia.

O Falaê é uma novidade para o setor de fonoaudiologia no mundo por ser totalmente gratuito. Ele foi desenvolvido para uso no sistema Android, pois é o sistema oferecido por aparelhos de custo mais baixo e é suportado a partir da versão 4, o que permite ser utilizado em aparelhos que  nãos sejam de última geração. Atualmente o app está em fase de testes no Educandário, sendo utilizado diariamente com cerca de dez crianças. Segundo a direção do Educandário, o setor de fonoaudiologia da entidade, precisa de mais profissionais e desta forma poderá beneficiar mais pacientes.

Entretanto a entidade  que é filantrópica e  completou em setembro desde ano 79 anos de fundação, devido a falta de recursos financeiros,  pode ter seus dias contados. A direção do Educandário recentemente reuniu as famílias beneficiadas para comunicar que não sabe até quando conseguirá custear suas despesas de funcionamento. E por este motivo lançou um campanha virtual  – SOS do Bem:  Sua vontade de ajudar pode nos salvar  que está disponível numa plataforma de crowdfunding, conhecido como financiamento coletivo, muito utilizado para angariar fundos de diferentes tipos. O site escolhido faz alusão a popular  vaquinha entre amigos, que se trata de uma coleta de dinheiro por um grupo de pessoas para o pagamento de uma despesa comum ou para a compra ou realização de algo. Interessados também poderão efetuar depósito solidário ou online acessando o site da entidade www.educandario.org.br, juntar e doar tampinhas de plástico, etc. “Toda doação é bem-vinda, mas neste momento necessitamos de dinheiro” explica Eveline Borges Streck, Presidente voluntária da Instituição. Para mais informações ligue 51 3246-5655 ou envie e-mail para educandario@educandario.org.br

COMO APOIAR:

Doação mensal: envie e-mail para financeiro@educandario.org.br e solicite  o seu boleto.

Depósito Solidário:

  • QUBANRISUL: AG 0085 CC: 06.031.666.0-6 
  • CAIXA: AG: 0958 OP: 003 CC: 466-2
  • BANCO DO BRASIL: AG: 2822-3 CC: 5.158-6

*CNPJ: 92967702/0001-67 Educandário-Centro de Reabilitação São João Batista 

Doação de Tampinhas de Plástico e lacres de alumínio

Seja voluntário: Ligue para 51 3246-5655 ou envie e-mail para educandario@educandario.org.br e agende sua visita.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
error

Nos siga nas redes sociais